17.3.06

Amo-te como a uma folha que para mim nunca está em branco.

Sem comentários: